SEBRAE Inteligência Setorial

SEBRAE

Informações estratégicas para sua empresa crescer.

Calçados Femininos

Imagem de título do setor Calçados Femininos
12 de fevereiro de 2018

Entenda quais são os setores que mais geram empregos e impulsionam SC para fora da crise

Os setores líderes na geração de empregos foram Indústria da transformação, comércio e serviços.

indice

Indústria da transformação, comércio e serviços. Esses três setores foram os principais responsáveis por Santa Catarina conseguir ostentar o posto de líder na geração de empregos no país em 2017, quando o saldo positivo de 29,4 mil empregos começou a vencer o revés das 91 mil demissões acumuladas no Estado no auge da crise econômica que assola o país desde 2014.

Agora, como combustível extra para impulsionar de vez a saída da recessão, a agropecuária se une ao trio depois de ter conquistado a terceira melhor média de criação de vagas no último quadrimestre do ano passado foram 301 carteiras assinadas no período e figurado entre os que menos fecharam postos de trabalho em 2015 e 2016. Juntas, as quatro áreas começam 2018 consolidadas como motores na recuperação econômica catarinense.

Presidente da Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina (Fiesc), Glauco José Côrte também acredita que os quatro setores puxarão ainda mais a retomada econômica catarinense e prevê um novo ciclo de crescimento a partir de 2019. Na avaliação de Côrte, a indústria da transformação tende a seguir na esteira em que está e pode, inclusive, repetir o feito de 2017, quando terminou o ano na liderança da geração de empregos no Estado, com 12,4 mil novos postos de trabalho.

— Os estoques já foram ajustados e as indústrias estão recompondo seus estoques, o que deve favorecer a geração de novos postos de trabalho. Além disso, a exportação tende a continuar tendo um bom desempenho, porque os principais países para quem nós exportamos apresentam essa tendência de crescimento. O país que cresceu 1% (em 2017), e que deve crescer pelo menos 3% em 2018, vai criar um ambiente muito mais favorável na geração de empregos — avalia o presidente da Fiesc.

Detentor da menor taxa de desemprego (6,7% ) do país atualmente, Santa Catarina é um Estado que se destaca não só pelo espírito empreendedor, mas também pela diversificação, equilíbrio e descentralização da indústria. Esse diferencial também é sentido no Comércio e nos Serviços, setores que se complementam. Invicto no último quadrimestre de 2017, o comércio foi o motor que conseguiu a melhor média de contratações do Estado do período entre outros sete setores. Sozinho, gerou 3,3 mil novos postos de trabalho entre setembro e dezembro.

Confira a notícia completa no site do Diário Catarinense.

👉 Você já está cadastrado no SIS? Aproveite o cadastro é gratuito!

Cadastre-se

Fonte:
Diário Catarinense
Autor:
LARISSA NEUMANN
Publicado em:
12 de fevereiro de 2018

Você também vai gostar de ler