SEBRAE Inteligência Setorial

SEBRAE

Informações estratégicas para sua empresa crescer.

Leite e derivados

Imagem de título do setor Leite e derivados
12 de janeiro de 2018

Alimentação das vacas pode ficar mais cara

O custo pode aumentar 15%

pastagem

Para economizar com gastos, produtor de São Paulo está deixando os animais mais tempo no pasto. Porém, mesmo com adubação, ele já notou queda na produtividade Com projeção de alta no preço dos grãos, o custo com alimentação de vacas também deve crescer em 2018.

De acordo com o analista de mercado da Agripoint Valter Galan, dependendo do cenário observado para soja e milho, o aumento pode ficar entre 10% e 15%. “O produtor tem que estar bem atento a isso. Gerenciar bem a propriedade e o fornecimento de concentrado porque será um cenário diferente do que ele teve no ano passado, de preços mais baixos”, diz Galan.

Na propriedade de Carlos Gomes de Oliveira, em Piracicaba (SP), as vacas têm ficado mais tempo no pasto. Assim, ele fornece uma comida mais barata, porém, menos produtiva. Um mal necessário, já que com a queda nas cotações do leite, o produtor precisou reduzir o investimento na alimentação dos animais.

Confira a notícia completa no Canal Rural.

👉 Você já está cadastrado no SIS? Aproveite o cadastro é gratuito!

Cadastre-se

Fonte:
Canal Rural
Autor:
Bruna Essig
Publicado em:
12 de janeiro de 2018

Você também vai gostar de ler