SEBRAE Inteligência Setorial

SEBRAE

Informações estratégicas para sua empresa crescer.

Beleza e Bem-estar

Imagem de título do setor Beleza e Bem-estar
9 de outubro de 2018

5 DICAS PARA AUMENTAR A VENDA DE PRODUTOS DE BELEZA UTILIZANDO O E-COMMERCE

Conheça as melhores práticas para negociar produtos desta categoria, campeã de pedidos no comércio eletrônico nacional

beleza_ecommerce

Vender itens de beleza pela internet está cada vez mais lucrativo no Brasil. Conforme o último relatório sobre o e-commerce nacional – o 38º Webshoppers – produzido pela Ebit/Nielsen, a categoria de produtos de beleza, saúde, cosméticos e perfumaria concentrou a maior parcela de pedidos no primeiro semestre do ano. Das 54,4 milhões de compras efetuadas no período, 15% se concentraram neste segmento.

Com o resultado expressivo, o setor superou, em volume, o de moda e acessórios, até então líder no e-commerce nacional.

O crescimento foi de 33% em número de pedidos, e de 45% em faturamento, números também superiores aos registrados pelo varejo físico no mesmo segmento. De acordo com a Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal Perfumaria e Cosméticos (Abihpec), o crescimento previsto para o ano 2018 é de 2%.

Para os lojistas que também desejam obter bons resultados em vendas com a categoria, ou para quem está planejando abrir uma loja virtual e apostar no segmento, o Olist preparou cinco dicas essenciais. Importante o lojista ter em mente que, para potencializar seus resultados, pode ser necessário colocar em prática várias destas orientações de forma concomitante. Confira:

1) Invista em segmentos e nichos

Para quem vende produtos de beleza na internet, investir em um segmento promissor dentro da categoria de produtos de beleza e se posicionar como especialista nele pode colocar sua loja virtual à frente da concorrência.

Além disso, o foco pode ajudar o empreendedor a tomar decisões acertadas, encontrar fornecedores mais vantajosos e compreender o comportamento do seu público.

Para selecionar qual caminho seguir, fique atento às notícias divulgadas pela imprensa, principalmente àquelas que repercutem estudos de empresas globais apontando tendências. Vale também seguir nas redes sociais marcas consagradas e influenciadores que falam sobre o nicho escolhido.

Um bom exemplo de subcategoria promissora é o de produtos relacionados a vida saudável, responsabilidade social e sustentabilidade. Prova disso é o relatório divulgado em agosto pela Grand View Research, que apontou que o mercado global de produtos de cuidados pessoais orgânicos deverá atingir US$ 25,11 bilhões até 2025.

Outra dica de nicho que está em alta é o de itens de beleza para homens. Um estudo da Euromonitor International, publicado no final do ano passado, posiciona a América Latina como um mercado-chave para o subsegmento, apostando que a região liderará o crescimento nas vendas de produtos de beleza masculinos, um mercado que movimentou US$ 10 bilhões em 2016 e projeta crescimento de 27% até 2021.

Veja todas as dicas na fonte original!

Fonte:
Revista PE&GN
Autor:
Revista PE&GN
Publicado em:
8 de outubro de 2018

Você também vai gostar de ler